Pre Loader | Tênis Certo
Eduardo Suzuki
4 de junho de 2020
02. Treinamento

Como começar a correr sozinho?

Antes de começar a correr, saiba o que fazer e quais são os cuidados que você precisa ter. A corrida é um esporte muito prático, mas ao mesmo tempo o impacto do movimento pode trazer lesões e dores aos iniciantes.

A corrida é um esporte de impacto. O seu corpo precisa se adaptar a essa nova atividade.
A primeira dica é: “não corra todos os dias”. Faça de 2 a 3 treinos por semana.

Uma sugestão é aprenda a trotar. O trote é a nomenclatura que damos para uma caminhada na postura da corrida. Faça isso em torno de 40 minutos alternando entre caminhada e trote.

Vá progredimento lentamente até que o seu corpo que o seu fique completamente ao esporte. Não tenha pressa em aumentar a distância e o tempo da corrida. Isso acontecerá naturalmente.

Começar a correr

Como evoluir na corrida?

Para você evoluir na corrida, você precisa seguir algum tipo de treinamento sistematizado.
Aqui no Tênis Certo Premium, nós disponibilizamos planilhas feitas pelo professor Ademir Paulino para os assinantes.
Essas planilhas são eficientes para todos que querem começar a correr até os treinamentos para primeira maratona.

Avaliação médica é necessária para correr?

Muitas pessoas começam a se exercitar sem uma boa análise do estado de saúde. Geralmente, elas só se submetem ao check-up quando surge algum sinal de alerta, como tontura ou mal-estar.

Fazer uma avaliação médica é sempre um bom começo para um iniciante.
Entretanto, se você tem um boa saúde e não tem nenhum quadro complicado de doenças como diabetes ou histórico familiar de risco, diria que você pode correr hoje.
Agora, se você tem um quadro com alguma dessas complicações, é melhor procura um médico antes de começar as atividades físicas.

A importância de uma avaliação médica é PREVENÇÃO.

Exame médico pré corrida

Será que vai acontecer alguma coisa com o seu coração? Os médicos podem solicitar alguns exames para simular as condições extremas que podem ocorrer durante a corrida. Assim, evitando alguma situação as vezes desastrosas.
Nesses exames, os especialista médico avaliará se você como o seu coração irá se comportar, podendo prever se você tem uma saúde cardíaca boa ou se você está em risco precisando de algum auxílio específico.

Na maioria dos corredores, apenas uma avaliação cardiológica complementada com eletrocardiograma e exame de sangue já é o suficiente.

Testes básicos

Teste ergométrico: realizado numa esteira em movimento ou em uma bicicleta. Esse teste verifica se o coração está ok sob esforço e também pode denunciar se algum problema cardíaco existir.

Exame de sangue: apontará se como anda as taxas de colesterol e de triglicérides. Esse exame deve ser realizado anualmente.

Testes complementares

Ergoespirométrico: é um teste mais aprofundando onde avalia a troca gasosa durante a atividade física, a quantidade de ar que inspira e expira. Esse teste funciona da seguinte forma: a pessoa corre na esteira com tubo e um analisador de gases ligado a boca. As narina ficam fechadas. O resultado dirá qual é o potencial cardiopulmonar do indivíduo. São estabelecidos através do teste os limiares aeróbicos, ou seja, uma tabela mostrará quais são as zonas confortáveis de treinamento, e os anaeróbicos, quando o corredor terá mais dificuldade para se exercitar.

Isocinético esse exame é realizado através de aparelhos específicos. Ele compara a força dos músculos, analisando possíveis desequilíbrios. Esse exame pode ser uma aliado na prevenção de lesões.

Os corredores que visão performance, devem realizar os ergoespirométrico a cada 6 meses. Isso se deve as alterações durante os treinos que podem mudar os limiares aeróbicos e anaeróbicos. Essa é uma boa forma de avaliar a eficácia dos treinos.

Ops! Você deve ser um assinante Tênis Certo para interagir. Corre assinar!
Antes de navegar em nosso site, aceite nossa política de cookies